Arquivo da categoria: Referências

De frente para o mar australiano ….

É verdade que estar de frente para o mar já é meio caminho andado, mas a arquitetura que prima pela entrada de luz e amplitude espacial foi fundamental para o sucesso dessa residencia na Austrália. O lambri branco que cobre … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Varandão no meio da mata…

Como vocês podem ver, é com muita luz e transparência através do envidraçado, que a varanda da linda casa em Minas Gerais recebe e aconchega. A varanda, que é toda fechada por panos de vidro e acabamentos em madeira, é … Continue lendo

Hannah
Hannah
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

San Sen Casa – México

Hoje vou fugir um pouco do padrão do tópico “referências” que estamos acostumadas, pois a casa abaixo foi escolhida por causa da arquitetura, e não somente pelo seu interior. Localizada numa floresta na área do Valle de Bravo – México, … Continue lendo

Hannah
Hannah
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Tons pasteis em Melbourne

A casa já existia, no entanto não atendia a todos os desejos dos moradores, então uma reforma foi encomendada a Hecker Guthrie afim de trazer novos ares ao imóvel. Além de demolir algumas paredes, o novo piso de carvalho que … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Apto de 56m²

O apartamento de hoje me chamou atenção por sua combinação bem sóbria de cores, que ao mesmo tempo não deixa faltar alegria no ambiente. Na minha opinião, nem parece que o imóvel se situa na Suécia, pois através das fotos … Continue lendo

Hannah
Hannah
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Luz e aconchego em Paris

O velho ditado “casa de ferreiro, espeto é de pau” não se aplica a Patrick Gilles e Dorothee Boissier. O casal à frente da renomada firma de arquitetura e design Gilles & Boissier, habita um apartamento apaixonante de 300m² em … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Casa Junqueí

Uma casa de praia rodeada pelo verde e banhada por muita iluminação natural! Essa combinação por si só já é pra lá de certeira, mas esse imóvel em Junqueí, litoral norte paulista, traz mais. Apesar de terem comprado a residência … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Apartamento St Honoré, Paris

Esse apartamento é inspirador !!! Seja por seus materiais e cores, por seu estilo tão cheio de identidade ou por suas soluções inteligentes essa é daquelas decorações que valem a pena checar. O projeto é do studio francês double G . … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Bachelor Pad

Localizado nos andares de baixo de uma townhouse no Soho, o imóvel pertence a um executivo do ramo hoteleiro e teve a reforma comandada por Mark Zeff.  Como um típico bachelor pad, o projeto tem uma paleta de cores sóbria, … Continue lendo

Renata
Renata
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Um cantinho quente na Suécia

O apartamento escolhido para hoje, apesar de estar localizado em um país muito frio e de decoração um pouco diferente da que estamos acostumados, me encantou bastante. Tenho que admitir que o que mais me chamou atenção foi a sala … Continue lendo

Hannah
Hannah
Esta entrada foi publicada em Referências e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

De frente para o mar australiano ….

É verdade que estar de frente para o mar já é meio caminho andado, mas a arquitetura que prima pela entrada de luz e amplitude espacial foi fundamental para o sucesso dessa residencia na Austrália. O lambri branco que cobre a fachada, e as palmeiras que emergem do deck de madeira não deixam dúvida: é uma casa de praia, dessas que nos sentimos de férias o tempo inteiro!

No interior o clean e o natural se misturam perfeitamente. Piso de concreto polido, pendentes e poltronas de fibras naturais, e muito espaço livre para a iluminação se espalhar! E destaque para o banheiro, que dá um show à parte … !!!!

0102 03 0405 06 07 08 09

Fotos: Dust Jacket / 79 ideas

Renata
Renata

Varandão no meio da mata…

01-varanda-verde-vidro-minasComo vocês podem ver, é com muita luz e transparência através do envidraçado, que a varanda da linda casa em Minas Gerais recebe e aconchega.

A varanda, que é toda fechada por panos de vidro e acabamentos em madeira, é composta por sala de estar, sala de jantar, adega, sala de ginástica e lavabo.

Segundo o arquiteto mineiro Carico, competir com a natureza e criar algo muito contrastante com o seu entorno, nunca foi sua intenção. Como o terreno é bem desnivelado, a varanda fica na altura da copa das árvores, enriquecendo ainda mais a visão para verde. É uma ótima inspiração para um bom papo, não acham?

02-varanda-verde-vidro-minasPara aproximar o ambiente do verde, o arquiteto abriu ao máximo a varanda, e optou pelo guarda-corpo de vidro temperado de 12 mm. A parte superior, quando necessário, pode ser protegida por rolôs transparentes.

03-varanda-verde-vidro-minasCadeirinha linda de ferro, pufes de corda, duas poltronas Diz, de Sergio Rodrigues, mesa lateral vermelha e um belo arranjo de flores trazem ainda mais aconchego ao ambiente.

06-varanda-verde-vidro-minasNeste espaço da varanda, que dá para o terreno vizinho, o arquiteto preservou o guarda-corpo de madeira, pois esse elemento garante um pouco mais de privacidade. Ainda assim o cuidado para não deixar a importância do contato com a mata de lado, foi imprescindível.

07-varanda-verde-vidro-minasComo vocês podem ver no canto esquerdo da foto, os rolôs transparentes que resguardam a área, acionados por controle remoto, praticamente desaparecem quando estão recolhidos.

O revestimento de madeira, sempre muito presente e explorado pelo arquiteto de diferentes formas. Eu sou suspeita pois amo madeira, acho lindo, chique e aconchegante. Com esses pendentes pretos então, nem se fala.

05-varanda-verde-vidro-minasDe costas para o jardim interno, e de frente para a mata, é claro, as duas chaises foram posicionadas sob um teto de vidro com uma película que isola o calor. O recurso reforça ainda mais a conexão com a natureza.

04-varanda-verde-vidro-minasNa planta, nota-se o tamanho da varanda de 120m², e como podem ver, o piso de ipê, já citado anteriormente, dá continuidade à estrutura original.

 

Gostaram? Nada mal uma varandinha dessas…

 

 

 

by

 

Hannah
Hannah

San Sen Casa – México

Hoje vou fugir um pouco do padrão do tópico “referências” que estamos acostumadas, pois a casa abaixo foi escolhida por causa da arquitetura, e não somente pelo seu interior.

7 copy (1)

Localizada numa floresta na área do Valle de Bravo – México, a casa que é toda feita em madeira e vidro, foi projetada com uma estrutura de aço que flutua sobre o chão. Seu sistema de construção foi todo pensado de acordo com a iluminação, pontos de vista e orientações, ou seja, de acordo com o bem estar do cliente.

A integração dos ambientes que funcionam de forma independente, é feita através de circulações muito amplas, exploradas tanto no interior da casa quanto no exterior.

1 (1)Na foto acima vocês podem observar o que disse anteriormente sobre a estrutura de aço que flutua sobre o chão. Apesar da casa ser bem grande, essa solução na arquitetura dá uma impressão de leveza, e até mesmo de camuflagem, pois a estrutura cinza, quase que passa despercebida com o fundo verde.

2Impressionante como o vidro e a madeira foram utilizados de forma harmônica na construção. Como vocês podem perceber, a ideia de leveza e camuflagem continua em questão.

3Lembram das circulações amplas internas e externas que citei na apresentação da casa? Elas são exploradas no exterior, em partes como ambientes, e em partes apenas como espaço de passagem.4

Todos os ambientes são muito claros e iluminados. Isso mostra a preocupação dos arquitetos com a exploração da luz natural, o que é imprescindível na hora de projetar.

Os corredores internos bem largos são responsáveis pela integração de todos os “cantos” da casa.

5Sempre aparente, a estrutura da casa dá uma riqueza imensa na construção, concordam comigo? Sou suspeita para falar do tema “estrutura aparente”, mas as vigas e os pilares em aço, e o teto em madeira, além de super bonito e diferente, deixa o ambiente mais chamoso ainda.

6Gostaram? Eu AMEI! Esse piso em madeira não ficou lindo?

Adoro a combinação de aço com madeira, e vocês?

 

 

by

Hannah
Hannah

Tons pasteis em Melbourne

A casa já existia, no entanto não atendia a todos os desejos dos moradores, então uma reforma foi encomendada a Hecker Guthrie afim de trazer novos ares ao imóvel.

Além de demolir algumas paredes, o novo piso de carvalho que cobre toda a área interna deu unidade à moradia; e a luminosidade, que invade o espaço por todo lado, trouxe frescor e amplitude à residencia.

As cores foram cautelosamente inseridas no projeto, por vezes com tons mais escuros, mas na maioria dos casos dentro de uma paleta de tons pasteis, que misturadas à madeira deram personalidade e charme aos ambientes. É bem verdade que as “candy colors” ainda estão em alta, no entanto, ao olhar essa decoração esqueço modismos e acho que será linda sempre, dessas que não enjoamos e tornam-se atemporais. Vocês concordam ?

O pedido dos proprietários foi uma moradia de planta livre com um estilo fresh e chic, alguém tem dúvidas de que eles realizaram seu desejo ?

01

02

03

04

05

06

Querem levar esse clima delicioso para a sua casa ? Nós te ajudamos !

get the look

Fonte: Urbis Magazine / reprodução

Renata
Renata

Apto de 56m²

O apartamento de hoje me chamou atenção por sua combinação bem sóbria de cores, que ao mesmo tempo não deixa faltar alegria no ambiente. Na minha opinião, nem parece que o imóvel se situa na Suécia, pois através das fotos consigo sentir muito aconchego e presença de calor.

Os tons de preto, cinza e branco são predominantes, mas as plantas, as almofadas, os objetos e outros detalhes a mais, fazem com que o apartamento tenha uma característica bem unissex.

Na verdade, eu dedicaria esse ap de hoje aos meus amigos homens, que vivem pedindo opinião de como decorar seus apartamentos e frisam que eu tome cuidado para não deixar o local muito feminino. Acho que assim não tem muito erro…

 

Vamos conferir?

2295658_originalSou completamente suspeita para falar da cor cinza. Acho que é perfeita, pois não cansa tão rápido como as cores vibrantes e acho bastante chique. A ideia de pintar as paredes nessa cor, mantêm elas mais “limpas” e dá um ar de conforto.

2295830_originalVejam na fotografia acima o que falei sobre os detalhes a mais. As plantas e as almofadas coloridas, ou com estampa, trazem alegria e uma bossa a mais ao ambiente. Eu nesse caso, colocaria até mais almofadas de diferentes estampas.

2296278_originalNão podemos esquecer do tapete. Peça crucial para trazer calor ao ambiente junto ao piso de madeira.

Gostei muito dos objetos decorativos escolhidos pelo proprietário, isso é muito importante para dar uma identidade própria ao apartamento, concordam?

2296370_originalQue tal esse piso? Parece muito ladrilho hidráulico mas na foto está parecendo um tipo de pintura na própria madeira. O proprietário deve ter optado pelo piso quente mesmo em áreas molhadas, pois o piso frio na Suécia deve ser um sofrimento no inverno.

2297816_originalComo vocês podem ver, os donos optaram por um quarto bem básico, sem muita informação.

E abaixo, mas uma foto que mostra o detalhe do piso. Lindo!!!

2298412_originalGostaram? Eu moraria nesse apartamento sem pensar duas vezes. Amo a combinação cinza+preto+branco+madeira.

 

 

Fotos by

 

Hannah
Hannah

Luz e aconchego em Paris

00 novo

O velho ditado “casa de ferreiro, espeto é de pau” não se aplica a Patrick Gilles e Dorothee Boissier. O casal à frente da renomada firma de arquitetura e design Gilles & Boissier, habita um apartamento apaixonante de 300m² em Paris.

Com pé direito alto, janelas generosas e clássicas boiseries originais, o imóvel já apontava todo o seu potencial em formar espaços arejados e amplos. OS designers, no entanto, queriam mais. E após a reforma, que manteve alguns elementos e incorporou outros, o resultado foi uma perfeita harmonia entre o clássico e o contemporâneo, o rebuscado e o minimalista. O apuro visual que se vê nesse projeto é realmente raro, nenhum objeto esta ali por acaso, é possível perceber que tudo foi planejado minuciosamente, do maravilhoso piso de madeira com desenho espinha de peixe ao quadro apoiado no chão. Como não podia deixar de ser, grande parte do mobiliário foi desenhado pelos proprietários, como a mesa de jantar e o enorme pendente do hall de entrada.

Vamos ver:

12 (2)34568detalhes07

Fonte Yatzer

Renata
Renata

Casa Junqueí

Uma casa de praia rodeada pelo verde e banhada por muita iluminação natural! Essa combinação por si só já é pra lá de certeira, mas esse imóvel em Junqueí, litoral norte paulista, traz mais. Apesar de terem comprado a residência pronta, os donos contaram com a arquiteta Carolina Rocco para transformá-la em um lar, com espaços que propiciassem o convívio da família nos momentos de folga.

Para isso, foi projetado um espaço para refeições na área externa sob um pergolado de eucalipto e envolto pela mata.

A sala interna também não fica atrás. Com piso de canela de demolição (maravilhoso não acham ?) e predominância de tons neutros, o espaço é um convite ao relaxamento!

Fotos: Carolina Rocco

 

Renata
Renata

Apartamento St Honoré, Paris

Esse apartamento é inspirador !!! Seja por seus materiais e cores, por seu estilo tão cheio de identidade ou por suas soluções inteligentes essa é daquelas decorações que valem a pena checar. O projeto é do studio francês double G .

Confesso que estou irremediavelmente apaixonada pela sala de estar e sua estante. Adoro a mistura de cores, e como o ambiente conseguiu ser ao mesmo tempo confortável, alegre e chic, características que nem sempre andam juntas. A parte baixa da estante traz um rack ripado, enquanto em cima tradicionais prateleiras acomodam os itens da família. Para acessar as coisas mais altas, nada daquelas já manjadas escadas metálicas que se acoplam à estante, aqui uma escada de madeira (linda!) faz a função e ainda vira peça decorativa na sala. Nada como unir o útil ao agradável não é mesmo ?

Fotos: Reprodução

Renata
Renata

Bachelor Pad

Localizado nos andares de baixo de uma townhouse no Soho, o imóvel pertence a um executivo do ramo hoteleiro e teve a reforma comandada por Mark Zeff.  Como um típico bachelor pad, o projeto tem uma paleta de cores sóbria, e poucas miudezas e detalhes. Para compensar, texturas não faltam: madeira, espelho, couro, pele e mármore convivem em harmonia dando um ar glamoroso e masculino ao apartamento.

A escada segmenta o primeiro andar: de um lado uma sala de estar bem ao pé da rua, do outro um espaço mais intimista aonde cozinha, sala e terraço se comunicam. Apesar dessa divisão, a amplitude é garantida por uma linha traçada a partir da entrada da onde se pode avistar até os fundos do apartamento.

Os quadros e obras de arte não passam despercebidos, são fortes e cheios de personalidade! Todos esses componentes resultaram em um espaço vibrante que exala masculinidade.

 

Fotos: Mark Zeff

 

Renata
Renata

Um cantinho quente na Suécia

O apartamento escolhido para hoje, apesar de estar localizado em um país muito frio e de decoração um pouco diferente da que estamos acostumados, me encantou bastante. Tenho que admitir que o que mais me chamou atenção foi a sala principal, a cozinha e o banheiro do casal. Achei de muito bom gosto.

Além disso, gostei bastante da importância que os donos do apartamento deram para a questão de aquecimento do local e para o aproveitamento do espaço. É imprescindível procurar se adequar sempre as necessidades climáticas e nunca desperdiçar espaços livres.

 

Vejam o que acham:

Sala principal e cozinha: sem dúvidas são os meus ambientes preferidos no apto.


Eu sinceramente não amei muito a decoração dessa sala do segundo pavimento. Coloquei aqui, pois como já disse anteriormente, acho muito interessante que os donos tenham aproveitado os ambientes mesmo que com o pé direito um pouco prejudicado. Muito aconchegante, mas faltam alguns detalhes decorativos para dar um UP! Que tal uma cor? Nem que seja somente no tapete. Uns quadros alegres, ou até mesmo mais objetos para dar uma bossa! Fica a dica.

 

 

 

 

 

 

 

 

by

Hannah
Hannah